POR QUE NÃO MELHORO DA DEPRESSÃO?

Autor: Dr. Humberto Arruda

22/07/2020

Vejo no dia a dia pacientes chegando ao meu consultório fazendo uso de antidepressivos durante 10-15 anos de suas vidas e os seus psiquiatras nunca fizeram uma avaliação nutricional, acompanhei um adolescente de 18 anos que já usava medicação há 8 anos, com duas tentativas de suicídio.

Pensamento do homem no sofá

São pessoas tomando remédios para depressão durante muitos anos de suas vidas, fazendo uso desses medicamentos de forma contínua. Algumas vezes até tentam parar de usar, mas a incidência de recorrência é muito grande.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, em 2020 a depressão seria considerada a doença mais incapacitante do mundo, apesar dos dados alarmantes, a depressão é um transtorno mental que não é levado a sério como deveria, e a maioria dos psiquiatras não correlaciona ela à deficiências nutricionais. É uma doença que compromete crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Muitos trabalhos científicos tem relacionado a depressão com a deficiência no metabolismo de algumas vitaminas como a vitamina B12, ácido fólico, homocisteína e a vitamina D3.

Os resultados mostram que a deficiência ou insuficiência de vitamina B12, ácido fólico, vitamina D3, junto com o aumento da homocisteína,  podem contribuir para causa da depressão.

Estudo realizado pela associação para crianças e adolescentes com doença mental nos Estados Unidos, que incluiu 89 crianças e adolescentes com depressão; evidenciou que com relação aos níveis de ácido fólico não houve diferença significativa, porém quando foi avaliada a vitamina B12 e a vitamina D3, ficou claramente observada que esses pacientes tinham doses baixas dessas vitaminas e ao mesmo tempo apresentavam um aumento importante da homocisteína.

dor de cabeça

A homocisteína é uma proteína presente no plasma do sangue que está relacionado com surgimento de doenças cardiovasculares como o AVC, doença coronariana ou infarto do miocárdio e seus níveis elevados podem causar alterações nos vasos sanguíneos. Então, quando você for ao seu psiquiatra, peça a ele para solicitar os exames de vitamina B12, ácido fólico, vitamina D3 e homocisteína, valores dentro da referência não significa normalidade, a vitamina B12 deve trabalhar acima de 800 pg/ml, o ácido fólico acima de 15 ng/ml, a vitamina D3 acima de 50 ng/ml, de preferência entre 80 e 100 ng/ml e a homocisteína deve trabalhar abaixo de 9 nmol/L, corrigindo essas dosagens, os trabalhos científicos tem mostrado que haverá uma melhora significativa no seu tratamento para depressão.

Na minha experiência clínica, acompanhando alguns pacientes com depressão, lembro-me de uma paciente, Ana Cristina, que já fazia uso de antidepressivo há 11 anos, mãe de três filhos e separada do marido, segundo ela, por causa da depressão, após restruturação alimentar e suplementação, ela apresentou melhora dos sintomas depressivos, recebendo alta do seu psiquiatra 10 meses após início dos suplementos.